domingo, 18 de janeiro de 2009

Demais

“Maysa — Quando fala o coração”, minissérie que teve seu ultimo capítulo apresentado na última sexta-feira (16), falou mesmo ao coração, como o subtítulo propunha.

Em um roteiro muito bem amarrado pelo sempre ótimo Manoel Carlos, e por Ângela Chaves, a história não se perdeu em nenhum momento e não caiu em facetas burocráticas, felizmente não foi frio.

Foi uma minissérie que por não se prender á uma narrativa linear, trouxe ao vídeo a desordem da própria Maysa, trouxe ainda uma personagem humana, de verdade, com sentimentos, sentimentos esses que muitas vezes a intempestiva Maysa não demonstrava com tanta facilidade.

O filho, Jayme, na direção com certeza teve o cuidado de aliviar a “barra” de uma figura já tão polêmica e julgada como Maysa, e trouxe mais sutileza a ela, numa forma linda de homenageá-la. Mas foi corajoso e demonstrou que Maysa era Maysa, e ponto.

Larissa Maciel, a Maysa, deu show de interpretação e esteve ótima o tempo todo, foi Maysa sem perder a personalidade, deixando sua marca registrada. Destaque também para Eduardo Semerjian, o André Matarazzo, firme, claro, um ótimo ator. Destaque ainda para o Mateus Solano, o galanteador Ronaldo Bôscoli, divertido e cruel. Perfeito.
O elenco todo esteve ótimo, deram aula de interpretação e emoção.

A minissérie teve ainda mais um grande mérito: trouxe a obra da grande Maysa para o “cartaz”. Quem já conhecia lembrou com nostalgia das lindas canções, e quem não conhecia passou a admirar o trabalho desta que com certeza está no rol das grandes cantoras do Brasil. O gênio de Maysa teve menor importância que a obra de Maysa.

E ainda fica a reflexão para os críticos da personalidade da cantora: Jayme o filho perdôo a mãe, e isso é o mais importante. Quem somos nós para julgá-la?

Arrisco-me a dizer que esta foi à melhor minissérie que eu já vi.
De verdade, tocou meu coração.



video

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Hi!

Estive ausente durante um bom período, tenho certeza que perceberam! :P

E neste período pensei muito sobre o que poderia escrever de bom, pensando num retorno a altura da meia dúzia de leitores deste blog...hehe.

Mas não tive sucesso em minhas reflexões.

Nenhum assunto bárbaro me veio à mente, portanto este post será mais um “estou aqui” do que para tratar de algum assunto de interesse geral.

Ah, pensei também em segmentar o blog para algum assunto mais especifico: política, atualidades, variedades, música, publicidade, sei lá, mas decidi não ficar preso a essas convenções, porque ficar preso não é comigo. Portanto esse blog continuará essa miscelânea que cá está.

Só queria mesmo falar um oi, e dizer que vou tentar ser mais presente nas atualizações deste blog, muito mais para minha alegria e bem-estar do que para qualquer outra coisa.

Quando escrevo no blog é sinal de que algo está bem dentro de mim, de que de alguma forma quis me comunicar com um mundo maior, mais cheio de perspectivas. Este blog é meu mundo, onde eu posso fazer das minhas opiniões algo conhecido e discutido.

Bom é isso!

Até a próxima! :)